quarta-feira, 14 de março de 2012

RETIRO GRANDE (de Marcos Salvatore)

by Helmut Newton



A cerveja acabou.
... e antes de cortar a garganta dele, foi até a mercearia da esquina e comprou uma garrafa de vinho das trevas, esmalte de unha, algodão, agulha e linha. Na prateleira havia macarrão instantâneo, sabor de galinha caipira. Comprou.
Precisava de coragem e... cuidado, para não acordar os vizinhos com o barulho do serrote. A fumaça também seria um problema.
Quando entrou em casa ele ainda estava caído sobre o chão da cozinha, inconsciente e amarrado. Abaixou-se para verificar se já estava morto pelo golpe do martelo em sua nuca. Sentiu seu ânus sangrar um pouco, e a dor e o cheiro de bebida e urina a fizeram se lembrar do estupro da noite anterior e... das passadas.
Masturbou-se uma última vez com o cabo de sua escova de cabelo enquanto olhava para ele... [olhava para ele]... {olhava para ele}...
Por fim.... afiou a faca de churrasco (passada de mãe para filha) na antiga pedra de amolar da cozinha. Suas conjecturas pareciam não ter fim à cerca da cegueira de seu ferido ódio, filho bastardo da mutilação de seu amor. Sabia das consequências.
Uma última vez para uma última lágrima. Mesmo assim, virou para ele e disse:
- Já ouviu falar em combustão instantânea? (...) Não vai ser o nosso caso.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...