segunda-feira, 18 de abril de 2011

Clepsidra (de Marcos Salvatore)



Estou pronto para mais um dia
Depois tarde, noite, madrugada
Sua falta entrecortando
Antes igualdade desigual

Você me acalma danando
Quando me saca melhor do que eu
Sinto a falta de não me entender
Me sair, me sentir, me perder.

Me mancar
E sumir do seu pé
Me mandar
Pegar o beco, sacudir a poeira

É que me deu uma doida
Uma vontade de ficar numa boa
Então cala essa boca e me dá boa sorte

Você um dia encontra o seu norte.

Eu ando longe da cidade
Você não pode por causa da idade
Eu perco tempo dia após dia
Dentro da nossa clepsidra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...