quarta-feira, 27 de abril de 2011

transmissível (de marcos salvatore)



ouça a minha voz
não me julgue desse jeito
estou ai, estou em paz
primeiro pense a meu respeito

eu,
eu mesmo,
e a mim.

tudo é direito

pois tenho quase um coração pra te dar
de um louco apaixonado, migrado
atirando poemas para o ar
num rompante desatinado, errado

por onde eu for
eu vou sozinho
tropeçando, escorregando, me contendo
acompanhando o meu caminho

dia não, dia sim

quase fazendo coisas
que costumava fazer
mala cheia de sonhos
um destino pra oferecer

para alguém como você

nem tudo
nem sempre

eu,
eu mesmo,
e a mim.

pode ser que sim.

há pouco quase pude te tocar
mas o passado ressacou nosso presente
todo encanto é tão difícil de se dar
então me abraça, me flagra, me sente

de cara você pra me apertar o gatilho

quase pra mim, que fiquei só
assim de repente

quase você quando é de noite
pra minha sombra dar um tempo
sempre é tudo tão pequeno
por não ter nada com aquilo

nu de sono e de sonho
noite não, noite sim

eu,
eu mesmo,
e a mim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...